quinta-feira, 30 de julho de 2020

Campo de grama sintética da Candangolândia passa por reforma



Local é muito utilizado pela comunidade para prática esportiva e projetos sociais. E recebeu este ano os primeiros trabalhos de manutenção desde sua inauguração, em 2012

Localizado na entrada da Candangolândia, o Campo sintético do Centro Desportivo da cidade recebeu reforma na grama sintética e no alambrado.

O equipamento esportivo encontrava-se em estado precário e com várias falhas e buracos, o que poderia causar lesões aos jogadores. E para a execução do trabalho a Administração Regional de Candangolândia contou com a emenda parlamentar disponibilizada pelo deputado distrital Hermeto (MDB).

A medida deixou os esportistas satisfeitos. Raul Victor de Sousa Pereira, 22 anos, auxiliar administrativo, por exemplo, mora na Candangolândia há quatro anos e utiliza o espaço diariamente. Ele estava preocupado com os acidentes que poderiam ocorrer devido à falta de cuidados com o campo.

“O gramado sintético sempre foi muito utilizado, mas os tapetes estavam começando a se descolar. Estava ficando perigoso, pois se o nosso pé entrasse embaixo do gramado sintético poderia ocorrer uma lesão grave”, conta.

Também morador da Candangolândia, Tales Henrique de Sousa Pereira, 20 anos, consultor de vendas, ressalta a importância de valorizar o espaço que já foi, segundo ele, responsável por criar grandes amizades. “É um ambiente de bom convívio social. O pessoal se encontra muito para lazer e exercícios. A gente acaba conhecendo as pessoas da rua e fazendo muita amizade”, relata. “Essa reforma será muito bem recebida. E já que agora teremos tudo novinho é importante também que as pessoas cuidem do espaço que é nosso”, ensinou.

A liberação do espaço ainda não foi realizada devido à pandemia do Coronavírus “ O Campo está prontinho aguardando a pandemia passar para voltar a receber nossos atletas, que como eu adoram jogar um futebol. ” Concluiu Hermeto.

Por Larissa do Vale.


quarta-feira, 29 de julho de 2020

Candangolândia recebe câmeras que ajudarão no monitoramento da cidade



O investimento em inteligência artificial visa colaborar com o trabalho das polícias no DF  

Foram instaladas na Candangolândia 12 câmeras de monitoramento, destas 8 são fixas e 4 móveis. A compra do material foi feita através de emenda parlamentar do deputado distrital Hermeto (MDB), que considera a segurança da comunidade uma prioridade em seu mandato.

As câmeras foram distribuídas conforme as manchas criminais identificadas pela secretaria de segurança pública, além das entradas e saídas da cidade e áreas comercias.

Jairo é proprietário do restaurante Capricho Gaúcho localizado na Rua dos Transportes, uma das principais vias da cidade e relatou ter tido sua loja arrombada pelo menos duas vezes, entre outras tentativas.

“Já passamos por problemas de arrombamento aqui algumas vezes e considero a instalação de câmeras de monitoramento muito importante para nós comerciantes, nos sentimos mais seguros, com o estabelecimento sendo vigiado. ”

Marcolina mora há mais de 40 anos na quadra 05 da Candangolândia e relatou que existem lugares específicos onde a criminalidade atua tranquilamente.

“Com as câmeras acho que vai diminuir bastante o tráfico de drogas explicito em certos lugares, os bandidos vão se sentir mais acuados. ” Completou a moradora.

O deputado distrital Hermeto também destinou emenda para a instalação de câmeras de monitoramento para o núcleo bandeirante, que já estão em funcionamento.

“Já conseguimos instalar algumas câmeras, mas estamos em busca de mais, com o baixo efetivo de policiais militares no momento, é importante investir em inteligência artificial, como forma de ajudar a manter a ordem e a segurança da comunidade. ” Finalizou o parlamentar.

Por Larissa do Vale.

 


terça-feira, 28 de julho de 2020

TCDF pode ter o primeiro PM como Conselheiro

O Deputado distrital Hermeto (MDB) é grande candidato a conselheiro do tribunal de contas do Distrito Federal



O ano de 2021 será marcado pela escolha de um novo Conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal, por conta da aposentadoria compulsória do conselheiro Paiva Martins, que completará 75 anos.

Na Câmara Legislativa tramita uma proposta que altera a forma de escolha dos conselheiros do TCDF. A próxima vaga de Conselheiro é exclusiva de auditores, porém o TCDF não possui nenhum auditor. Por isso a proposta deve ser alterada dando poderes para que a CLDF escolha o próximo Conselheiro.

Nos corredores do Palácio do Buriti corre o nome do deputado Hermeto. O distrital tem excelente relacionamento com o governador Ibaneis e pode vir a ter o padrinho como cabo eleitoral para a vaga do TCDF.

Tentamos contato com Hermeto, mas até o fechamento desta matéria não houve resposta.

Por Milton Gonçalves
Fonte: Edibrasília

 


segunda-feira, 27 de julho de 2020

Moradores do Núcleo Bandeirante comemoram nova iluminação



Através de indicação Hermeto resolve demanda antiga de falta de iluminação e segurança

 

Moradores do Núcleo Bandeirante fizeram um vídeo comemorando e agradecendo o reparo nas lâmpadas nos postes de iluminação localizados em um Beco na Avenida do Contorno.

A falta de iluminação neste trecho já incomodava a comunidade há mais de 10 anos. O morador Jorge Veloso solicitou ao deputado Hermeto (MDB) que o auxiliasse a resolver este problema pois durante a noite o local fica muito perigoso.

André que mora em uma casa situada neste beco relatou que:

“Na frente da minha casa todas as lâmpadas estavam queimadas, corredor perigoso, muita violência, além de várias casas que já foram roubadas. Com a lâmpada agora eu só tenho a agradecer, eu e minha família estamos nos sentindo mais seguros. Agradeço pela força aí, é uma coisa que estamos pedindo a muitos anos! ” Agradeceu André.

No vídeo os moradores também agradecem a rapidez em que seu pedido foi atendido, dentro de dois dias estava tudo resolvido. Hermeto afirmou que a segurança dos moradores tem que ser prioridade nas demandas.

“As demandas que colaboram para ajudar a melhorar da segurança do morador têm sempre que estar em evidência, e o administrador Adalberto também sabe desta importância, por isso vem atendendo com muita eficiência esse tipo de demanda. ” Afirmou Hermeto.

 

Por Larissa do Vale.


quinta-feira, 23 de julho de 2020

Cresce expectativa em torno da reforma tributária do DF


Participantes da "Live CLDF" desta quinta-feira (23), os deputados Delmasso e Eduardo Pedrosa destacaram a importância da reforma para a retomada da economia no DF


O envio da proposta da primeira fase da reforma tributária ao Congresso Nacional fez aumentar a expectativa com relação à matéria que tratará exclusivamente dos tributos locais e será encaminhada pelo GDF à Câmara Legislativa. Participantes da "Live CLDF" desta quinta-feira (23), os deputados Delmasso (Republicanos) e Eduardo Pedrosa (PTC) disseram esperar que a proposição seja entregue o mais rapidamente possível. Ambos garantiram que a CLDF "está pronta para debater" o novo Código Tributário do Distrito Federal.

Delmasso destacou uma conversa que teve com o secretário de Economia do DF, André Clemente: "Ele afirmou que estava aguardando apenas a chegada da proposta federal ao Congresso". Por sua vez, Pedrosa ratificou que o Legislativo local "se encontra preparado para dar resposta rápida à questão". De acordo com a legislação vigente, a iniciativa de propor modificações no regime tributário tem de partir do Executivo, contudo, a proposição que virá à CLDF "foi fruto de audiências públicas com representantes dos mais diversos segmentos do setor produtivo – uma inversão do fluxo", explicou Delmasso, que conduziu essa discussão no ano passado.

Os parlamentares também chamaram a atenção para as consequências da pandemia na economia local. "Vários problemas foram agravados. Estabelecimentos estão sendo fechados e o capital deixou de girar, mas o DF já vinha registrando queda no setor", observou Pedrosa, estimando que o número de desempregados, calculado em 333 mil (21,3% da população economicamente ativa), pode se aproximar dos 400 mil – "um número absurdo" – por causa da Covid-19. Delmasso adicionou ao quadro mais dados "negativos": 31% dos desempregados são de baixa renda e 47,9% – "quase a metade" – têm entre 16 e 24 anos de idade.

Parceiros – A simplificação tributária foi tratada como uma saída para o problema. "A proposta apresentada ao GDF está baseada em três pilares: desburocratização, segurança jurídica e equiparação de alíquotas com as unidades da federação vizinhas", explicou Delmasso, argumentando ainda que "não é o setor público quem gera emprego". O deputado defendeu que os empresários precisam ser tratados como os principais parceiros do Estado. "Só se combate a desigualdade social por meio do emprego. Por isso, temos de parar de tratar empresários como bandidos", declarou.

Por sua vez, o deputado Eduardo Pedrosa expôs as dificuldades para as empresas se firmarem diante de "tanta burocracia atrapalhando o desenvolvimento". Na opinião dele, Brasília pode tornar-se um importante polo tecnológico, desde que haja incentivos. "Existem diversas barreiras, mas temos de apostar na vocação da cidade", afirmou listando uma série de "vantagens" locais, como o aeroporto, que se tornou um dos principais hubs do país. "Precisamos avançar na capacitação de mão de obra e, principalmente, na reforma tributária para que Brasília seja a capital da inovação na América Latina", insistiu, salientando a possibilidade de criação de um número elevado de postos de trabalho. Nesse ponto, ele foi apoiado pelo colega que participava da "Live CLDF" que sugeriu adotar a ideia como uma "bandeira".

Na avaliação de Delmasso, se a Câmara Legislativa pudesse apresentar uma proposta de reforma tributária, os 24 deputados distritais assinariam a proposição. "Infelizmente, temos de aguardar o encaminhamento do governo para iniciar o debate que se dará em meio à diversidade de opiniões que compõem a CLDF. Não vamos deixar pra depois, pois essa é uma matéria que beneficiará a todos. É uma medida que tem impacto na recuperação econômico-financeira, contribuirá para gerar empregos e aumentar a arrecadação", assegurou. Enquanto Pedrosa, que ainda se solidarizou com os milhares de desempregados que passam por dificuldades, disse ser preciso eliminar a "confusão", principal característica do nosso regime tributário.

Live CLDF – Realizada sempre às quintas-feiras, às 17h – com transmissão ao vivo pela TV CLDF (no portal da Casa) e pelo canal da Câmara Legislativa no YouTube, a "Live CLDF" é um fórum de debates, produzido e mediado pela Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), que coloca em discussão temas relevantes para os cidadãos do Distrito Federal. O programa já discutiu a flexibilização do isolamento social; a majoração da alíquota de contribuição previdenciária dos servidores públicos locais; o impacto econômico da pandemia, além do retorno às aulas presenciais em meio ao surto do novo coronavírus.

Feira permanente da Candangolândia recebe profissionais da saúde para orientações



Durante a ação preventiva foram distribuídas mascaras e kits de higiene bucal

 

No dia 22 de julho de 2020, a Unidade Básica de Saúde - UBS em parceria com a Administração Regional da Candangolândia, realizou uma ação preventiva na Feira Permanente, orientando os feirantes como usar corretamente a máscara e os cuidados básicos necessário, falando sobre sinais e sintomas do Covid-19 e quando se deve procurar a UBS.

 

Durante a ação foram entregues 70 máscaras, além de 45 Kits de higiene bucal para adultos e 25 kits de higiene bucal infantil. O deputado distrital Hermeto (MDB) solicitou ao GDF que realizasse esse trabalho para que as pessoas se conscientizassem ainda mais, agora com o retorno gradual da movimentação no local.

 

“O GDF Presente está realizando um trabalho maravilhoso reformando totalmente a feira permanente da Candangolândia, com a feira mais bonita e organizada o movimento só tende a aumentar e é de extrema importância que todos os comerciantes sejam orientados a se prevenir e também passar mais segurança à comunidade.”  Afirmou Hermeto.

 

A ação contou com a Gerente da UBS, 1 médica, 1 técnica de higiene bucal, 02 enfermeiras, 8 acadêmicas de enfermagem e servidores da Administração. Os comerciantes receberam muito bem a equipe e se sentiram amparados com a orientação:

 

“Tenho uma lojinha aqui na feira há muitos anos e estou muito feliz com os avanços por aqui, depois de muitos anos estamos nos sentindo amparados e protegidos. Tem uma obra bem grande mudando tudo, o pessoal vindo aqui nos orientar, é outra coisa!”

 

Larissa do Vale.


quarta-feira, 22 de julho de 2020

Projeto de Lei institui o dia da Conscientização da Agenesia de Membros



O projeto visa informar, prevenir e auxiliar as famílias a vencerem as dificuldades desta condição rara

 

A luta pelos Direitos das Pessoas com Deficiência se torna ainda mais difícil quando a condição é rara, como a Agenesia de Membros, que é o desenvolvimento incompleto de um membro ou parte do corpo, causada por síndromes, doenças raras ou amputação na gestação. A Síndrome da Brida Amniótica, que atinge 1 a cada 1.200 crianças nascidas vivas, é a causa mais conhecida. São milhares de crianças e pessoas com este diagnóstico no Brasil, mesmo assim a Agenesia não é conhecida pela maioria das pessoas.

 

A proposta n°1208/2020 Institui o dia da Conscientização da agenesia de membros, a ser comemorado no dia 25 de agosto no Distrito Federal.

 

O objetivo da Projeto, de autoria do deputado distrital Hermeto (MDB), é esclarecer e conhecer um pouco mais sobre a esta síndrome que não possui características genéticas ou hereditárias. Trata-se de um “trauma intrauterino”, ou seja, um “acidente” ocorrido durante a gestação cujas causas ainda são desconhecidas e estão sendo pesquisadas.

 

“Queremos não só conscientizar mas apoiar pessoas ou famílias que tem que vencer esta dificuldade, mostrando a eles que não estão sozinhos. Trabalhando a informação a prevenção e o auxílio a essas pessoas.”

 

 “Inicialmente, os momentos de angústia ganham espaço: são muitas dúvidas, incertezas e questionamentos. Depois, todo o aprendizado e amor que essa experiência traz para a vida completa o que antes não era possível entender.” Relatou Mônica, mãe de Isabella que nasceu com A Síndrome da Brida Amniótica que nasceu com a ausência da mão esquerda.

 

Hermeto também destaca a importância do projeto para os grupos de voluntários que atuam contra o preconceito e a inclusão dos portadores de agenesia. “Atualmente, os voluntários desempenham um papel importantíssimo para essas pessoas com agenesia a e suas famílias em diferentes projetos em andamento no Estado. Eles são os responsáveis por muitas campanhas de conscientização, palestras, orientação às famílias, acompanhamento e atendimento”. Concluiu.

 

O que é Agenesia

Agenesia é a ausência completa ou parcial de determinado órgão. Esse processo ocorre no momento da formação do embrião. Os casos mais comuns registrados estão relacionados com problemas nos rins, útero e sistema vascular.

 

A imagem em destaque é da Dara, filha da Geane Poteriko, presidente da Associação Dar a Mão, que atende pessoas com Agenesia de membros

 

Larissa do Vale


terça-feira, 21 de julho de 2020

Pioneiro em cirurgia de diabetes, DF atende 1,4 mil pacientes



Lei que garante cirurgia metabólica como alternativa para tratamento da diabetes tipo II completa um ano

O Distrito Federal é a primeira unidade da Federação a realizar a cirurgia metabólica para o diabetes na rede pública de saúde. Desde julho de 2019, quando o procedimento passou a ser feito na capital federal pelo Sistema único de saúde (SUS), 14 pacientes já fizeram a operação e outros 1,4 mil estão sendo preparados para se submeter à intervenção que controla a doença, quarta causa de mortes no Brasil.

Considerada uma alternativa para a o tratamento da diabetes tipo II, a cirurgia metabólica é garantida por Lei, sancionada em julho de 2019, a Lei Nº 6.343/2019 de autoria do deputado distrital Hermeto, prevê a cirurgia metabólica como opção terapêutica para melhorar e aumentar a expectativa de vida dos portadores da Diabetes Mellitus Tipo 2.

“A criação desta Lei foi pensada para melhorar a qualidade de vida de pessoas portadoras de diabetes tipo II, é uma honra poder contribuir com este processo que pode transformar a vida de quem precisa. ” deputado Hermeto

As primeiras cirurgias foram realizadas no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), mas o hospital de referência é o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Todos os procedimentos passarão a ser feitos lá quando acabar a pandemia de Covid 19.

 

A operação é indicada para quem tem diabetes tipo 2, quando o pâncreas não produz insulina suficiente para manter as taxas de glicose normais no sangue. Trata-se de uma doença adquirida e, normalmente, está relacionada a sobrepeso, sedentarismo, triglicerídeos elevados, hipertensão e hábitos alimentares inadequados.

Se o pâncreas do paciente não funcionar mais – o que acontece quando a pessoa nasce com diabetes ou fica muitos anos sem procurar tratamento –, a cirurgia não é indicada. “Não mexemos no pâncreas durante a intervenção. Ela é feita no estômago e no intestino de forma a modificar o trânsito do alimento, fazendo com que o organismo absorva menos glicose, o que já diminui os índices glicêmicos. Isso também estimula a produção de insulina pelo pâncreas”, explica o médico Renato Teixeira, coordenador do Serviço de Cirurgia Metabólica da Secretaria de saúde.

“Se o pâncreas não produz insulina a cirurgia não adianta”, salienta.

O objetivo do procedimento é controlar o diabetes. Renato Teixeira afirma que a grande maioria dos pacientes não precisa usar mais medicamentos após o procedimento, seja insulina ou remédios orais. “Em um pequeno percentual ainda é necessário o uso de medicamentos. Mas tem paciente que toma medicamentos e mesmo assim a glicose não fica sob controle. A cirurgia é para esses”, diz. “Porque o grande perigo do diabetes é essa falta de controle, que pode levar o paciente à morte”, ressalta.

Risco de morte

A taxa de glicose normal, medida em jejum, pode variar entre 70 e 100. Se a glicemia em jejum der acima de 140 por mais de uma vez ou for acima de 200 uma única vez o paciente já é considerado diabético. A glicemia de jejum costuma ser feita em campanhas contra o diabetes por ser mais simples. Basta furar o dedo.

Mas, diagnósticos normalmente são feitos depois de um exame chamado dosagem de hemoglobina glicada, que estabelece um parâmetro melhor, pois faz uma média de três meses da taxa. Glicemia acima de 300 pode tornar o sangue muito ácido e causar cetoacidose diabética, o que pode levar o paciente ao coma e à morte.

Preparação psicológica

Assim como a bariátrica, a cirurgia metabólica exige uma preparação dos pacientes por uma equipe multidisciplinar, o que costuma levar cerca de oito meses. Nesse período é preciso ter acompanhamentos de cardiologistas, nutricionistas, psicólogos e até psiquiatras. “É semelhante à bariátrica. O paciente diabético deve seguir uma dieta especial, seja ele operado ou não. Mesmo depois da cirurgia ele deve ter uma alimentação balanceada e extremamente controlada”, diz o coordenador de cirurgias metabólicas.

Saiba mais

A cirurgia metabólica é um tratamento para diabetes autorizado pelo Conselho Federal de Medicina em 2017. Até o ano passado, porém, o procedimento era feito apenas em hospitais particulares. O DF é pioneiro a esse respeito: foi a primeira unidade da Federação a fazer a operação na rede pública. Atualmente, pelo menos mais três estados – Bahia, São Paulo e Paraná – também fazem a cirurgia pelo SUS.

Pacientes interessados em se submeter à cirurgia metabólica devem procurar, inicialmente, uma Unidade Básica de Saúde (UBS). O médico clínico pode encaminhar para o tratamento depois de avaliar o paciente.

Na sexta feira 26 de junho, foi comemorado o Dia Nacional do Diabetes, data que surgiu em parceria entre o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo é conscientizar os brasileiros sobre a doença, que afeta 10% da população de todo o mundo.

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Emenda do deputado Hermeto inclui agentes socioeducativos na aposentadoria especial



A emenda equipara o Agente Socioeducativo às demais forças policiais para fins de aposentadoria especial

 

A votação do Regime Próprio de Previdência Social do Distrito Federal foi realizada na tarde do dia 30 de junho, na Câmara Legislativa, em Sessão Extraordinária. O projeto de Lei nº 46/2020 é de autoria do Executivo e não é uma pauta do Distrito Federal e sim uma obrigação constitucional determinada pela EC nº 103/2019. Segundo o GDF, se a matéria não for recepcionada pelo DF, a unidade federativa perderá todos os recursos federais, pois não poderá obter a certidão de regularidade fiscal. Perde recursos do Fundo Constitucional, FNDE, Fundo Emergencial e outros recursos de fundos.

 

Em resposta à solicitação do Sindicato dos Socioeducativo do DF (SINDSSE/DF), o deputado Hermeto insere emenda ao projeto em questão, que estabelece regras do Regime Próprio de Previdência Social do Distrito Federal, para garantir direitos aos Agentes Socioeducativos, possibilitando a fixação de tempo e idade diferenciados, para fins de aposentadoria.

 

A emenda é taxativa e exclusiva, equipara o Agente Socioeducativo às demais forças policiais para fins de aposentadoria especial e reconhece a aplicabilidade da EC nº 103, de 12 de novembro de 2019, que alterou o sistema de previdência social e estabeleceu regras de transição e disposições transitórias, possibilitando a fixação de tempo e idade diferenciados, para fins de aposentadoria, para aos agentes socioeducativos. A redação equipara para fins de aposentadoria o Agente Socioeducativo às demais forças policiais, e, assim reconhece constitucionalmente a figura deste servidor como integrante da segurança pública brasileira.

 

O texto da EC 103/2019 prevê em seu artigo 5° que o ocupante de cargo de agente socioeducativo que tenha ingressado na respectiva carreira até a data de entrada em vigor desta Emenda Constitucional poderá aposentar-se, na forma da Lei Complementar nº 51, de 20 de dezembro de 1985, observada a idade mínima de 55 (cinquenta e cinco) anos para ambos os sexos, ou seja não se aplica aos que foram nomeados em data posterior a novembro de 2019.

 

Em suas redes sociais o SINDSSE/DF agradeceu ao deputado Hermeto o apoio.

“O trabalho destes servidores é essencial para que os adolescentes em situação de medida socioeducativa possam se reinserir na sociedade, atuando diretamente para que que estes jovens possam mudar o rumo de suas vidas, melhorando a segurança pública do Distrito Federal. ” Afirma o deputado Hermeto.

 

Por Larissa do Vale.


quinta-feira, 16 de julho de 2020

Obras na Escola Classe 01 da Candangolândia previnem inundações e acidentes



Segundo moradores nas épocas de chuva inundações e acidentes eram comuns no local

Foi concluída uma obra que durou aproximadamente um mês na Escola Classe 01 da Candangolândia (EC1), a ação resolveu uma demanda dos moradores daquela região que relataram que há anos todo período de chuvas trazia consigo muitos transtornos, como inundação que já causou diversos acidentes inclusive com as pessoas que passam por lá.

A diretora da escola, Adriana, relatou que sempre teve muitas reclamações dos vizinhos que construíram suas casas no muro da Escola Classe 01.

“Quando chovia toda a agua pluvial escorria para um dos lados da escola, formando grandes poças de água junto ao muro o que causava infiltrações que mofavam os móveis das casas dos moradores vizinhos.” Afirmou a diretora Adriana.

Vizinhos relatam que tentaram resolver o problema sozinhos “já tentamos até remediar com impermeabilizante para concreto, mas nada dava certo” Relatou a moradora Maria de Souza.

Recentemente foi construída uma quadra poliesportiva na escola, que alagou no início do ano. Ao limpar toda a rede pluvial do local foram descobertas bocas de lobos completamente entupidas e já não tinham mais manilhas, o que causava as inundações.

Para sanar este problema o GDF presente junto à NOVACAP e à administração da Candangolândia realizaram uma obra de ampliação da captação das redes pluviais no local além da implementação de duas bocas de lobo dentro da escola e uma fora.

Também foi feito um trabalho de desentupimento das manilhas já existentes de forma que todo fluxo de água que entra dentro da escola será canalizado para dentro da rede de águas pluviais, evitando inundações e possíveis acidentes.

A demanda foi feita ao deputado distrital Hermeto (MDB) durante a realização do seu projeto Gabinete na Rua, que através de uma indicação parlamentar solicitou ao GDF a realização da obra.

“Temos um carinho especial pelas escolas da nossa região, portanto tentamos ao máximo colocar em prioridade as demandas feitas para elas.” Finalizou Hermeto.

Imagens: ASCOM Candagolândia

Por Larissa do Vale


quarta-feira, 15 de julho de 2020

Rede Atacadista e Vinícola Aurora promovem live “Mundo dos vinhos”


Receitas, papos descontraídos e combinações deliciosas. Este será o cardápio da Live “Mundos do Vinhos” que será transmitida nesta sexta-feira (17), às 19h30 (horário de Brasília), nas redes sociais do Fort Atacadista. A transmissão, que ocorrerá simultaneamente no Instagram e no Facebook da rede Fort, contará com a participação de dois renomados representantes do universo dos vinhos e da gastronomia: Flávio Zílio, sommelier e enólogo da Vinícola Aurora, e a chef Michele Crispim, revelada nacionalmente ao vencer uma das edições do maior reality de culinária da TV brasileira.


Na Live desta sexta-feira, Michele vai preparar duas receitas: Risoto de abóbora com carne seca e Mousse de vinho; Flávio, que já foi premiado como “Enólogo do Ano”, irá apresentar dicas de combinação entre vinhos e pratos. Ambos irão utilizar ingredientes e produtos encontrados nas lojas do Fort Atacadista. “É uma maneira de entregar um conteúdo de qualidade ao nosso público, reunindo informação e ao mesmo tempo a descontração e a informalidade que pedem uma sexta-feira”, explica Celso Furtado, gerente nacional de marketing do Fort Atacadista, rede com mais de 430 mil seguidores nas redes sociais.

terça-feira, 14 de julho de 2020

Núcleo bandeirante recebe reparos nas vias comerciais e residenciais



Só no primeiro dia de ação foram utilizadas mais de 3 toneladas de massa asfáltica na região

Nesta semana o Programa GDF Presente chegou ao Núcleo Bandeirante para contribuir com as obras mais urgentes da região. Os reparos das vias comercias e residenciais são algumas das demandas mais recorrentes na comunidade.

Moradora do Núcleo Bandeirante há mais de 50 anos, a aposentada Alaíde Araújo, solicitou a manutenção do asfalto na quadra onde vive, na 2ª Avenida – Bloco 1600. “Não aquentava mais esse asfalto todo remendado na frente da minha casa. No período das chuvas ficava um monte poças de água”, conta. Ela elogia o serviço prestado ali. “Não só a frente da minha casa mais também a rua inteira está mais bonita agora”, opina.

Na mesma rua a moradora Ludmila Rodrigues, informa, que já faz 8 anos que os moradores pedem a manutenção do asfalto. “Esse asfalto só não estava pior porque realizamos uma vaquinha entre os vizinhos para tentar solucionar o problema da buraqueira” conta.

Só no primeiro dia foram mais de 3 toneladas de massa asfáltica utilizadas para cobertura dos buracos na cidade. A solicitação foi feita ao deputado Hermeto (MDB) pela comunidade, durante a realização do Gabinete na Rua, projeto do parlamentar que acontecia mensalmente antes da pandemia do Coronavírus, e foi através de uma indicação ao GDF que Hermeto solicitou o reparo das vias da região.

“Esse trabalho é feito com a participação da comunidade, que traz suas demandas e nós nos organizamos para entregar um serviço público de qualidade. São vários os envolvidos para que essa ação aconteça, mas juntos em prol da população vamos fazendo a diferença.” Conclui Hermeto.


segunda-feira, 13 de julho de 2020

Feira da Candangolândia passa por grande reforma



 

Problemas como a inundação nas épocas de chuva serão erradicados

 

O GDF por meio da Secretaria Executiva das Cidades, criou o programa RETROFIT. “Uma palavra que vem do grego e significa, ‘transformar o velho em novo”. Nesse sentido, tratam-se de ações de organização das feiras, que pretendem normatizar, adequar, padronizar todo o sistema, dando dignidade para a população e para os feirantes.

Na segunda-feira, dia 06/07, começaram os trabalhos na feira permanente da Candangolândia com o apoio da NOVACAP, a Administração Regional deu início aos trabalhos de ampliação da captação das águas pluviais, com o devido direcionamento para o sistema de captação.

Isso irá diminuir a quantidade de água que sempre escorria pelo estacionamento, proporcionando alagamento para moradores e comerciantes localizados na parte de baixo da cidade.

Ana Maria é moradora da cidade há 40 anos e sempre frequenta a feira relatou que ela estava abandonada e se impressionou com o tamanho da obra “nunca imaginei uma obra tão grande assim na feira da Candangolândia, estamos todos muito ansiosos para ver o resultado!”

Projeto de LIVES apresenta shows voltados para o público infantil



Serão apresentações de mágica, Cultura Popular, Cultura Nordestina e Circense








Foi para trazer diversidade cultural brasileira às crianças, que também estão sentindo muito o impacto do isolamento social, que nasceu o Projeto Circuito das Cidades LIVE.

Com a disseminação das LIVES e da cultura sendo apresentada cada vez mais de forma digital, a cultura popular brasileira não podia ficar de fora.

Formado por palhaços, mágicos, artistas de cultura nordestina, circense e popular o projeto teve início no dia 8 de julho e vai até dia 15 de julho, com horários entre 10h e 17hs.


Além de preservar nossa identidade, a realização do projeto é uma forma de fomentar a cultura e colaborar com artistas locais que estão sentindo muito no bolso o peso da pandemia do Coronavírus que estamos enfrentando. E para tornar ainda mais atrativo o Projeto, serão sorteados 2 tablets no dia 15 de julho com a participação da You Tuber Victoria Neves, confira no instagram como participar!

 

O projeto é uma realização do Instituto Cultural e Social do Distrito Federal. Normalmente o instituto promove eventos culturais presencialmente nas escolas do Distrito Federal, com o decreto do isolamento social as apresentações passaram a ser de forma online nas plataformas do Instagram e You Tube. O projeto conta ainda com o apoio da Secretaria de Cultura e comemora os aniversários de 08 regiões administrativas do DF, são elas a  Santa Maria, Riacho Fundo I e II, Ceilândia, Varjão, Brazlândia, Taguatinga e São Sebastião.

 

Confira a programação da homenagem às Regiões Administrativas do DF:

 


Dia 08/7 – Homenagem a Santa Maria
10h- Mágico Tio André.
11h- Grupo Bagagem e Cia de Bonecos.
15h- Mamulango Fuzuê.
16h- Cia Artetude de Teatro e Circo.

 

Dia 09/7 – Homenagem ao Riacho Fundo I
10h- Palhaço Godinho.
11h- Cia de Teatro Ser Criança.
15h- Turma do Cerradinho.

 

Dia 10/7 – Homenagem ao Riacho Fundo II
10h- Mamulengo Fuzuê.
11h- Cia Artetude de Teatro e Circo.
15h- Grupo Bagagem e Cia de Bonecos.
16h- Mágico Tio André.

 

Dia 11/7 – Homenagem a Ceilândia
11h- Turma do Cerradinho.
15h- Palhaço Godinho.
16h- Cia de Teatro Ser Criança.

 

Dia 12/7 – Homenagem ao Varjão
10h- Grupo Bagagem e Cia de Bonecos.
11h- Mágico Tio André.
15h- Cia Artetude de Teatro e Circo.
16h- Mamulengo Fuzuê.

 

Dia 13/7 – Homenagem a Brazlândia
11h- Palhaço Godinho.
15h- Cia de Teatro Ser Criança.
16h- Turma do Cerradinho.

 

Dia 14/7 – Homenagem a Taguatinga
10h- Cia Artetude de Teatro e Circo.
11h- Mamulengo Fuzuê.
15h- Mágico Tio André.
16h- Grupo Bagagem e Cia de Bonecos.

 

Dia 15/7 – Homenagem a São Sebastião
10h- Cia de Teatro Ser Criança.
11h- Turma do Cerradinho.
15h- Palhaço Godinho.

 

Realização:
* InCS-DF – Instituto Cultural e Social do DF.
* Secretaria de Cultural e Economia Criativa do DF.
* GDF.

Link: https://youtu.be/Dwla7iX9iu8

 

Na linha do ‘faça você mesmo”, bricolagem reduz custos em pequenos consertos e decoração, além de diminuir ansiedade

Como forma de incentivar a técnica, que consiste em “colocar a mão na massa” para fazer desde pequenas reformas até objetos de decoração, lojas de materiais de construção disponibilizam profissionais para dar dicas

Com a pandemia do novo coronavírus, o isolamento social continua sendo a melhor forma para evitar o contágio. Em todo o mundo pessoas procuram se ajustar as novas ro,tinas. E para controlar a ansiedade, buscam distrações em meio as orientações dos órgãos responsáveis pela saúde. Ficar em casa trouxe um olhar mais atento para os afazeres domésticos, e a bricolagem, técnica que consiste em realizar pequenos trabalhos sem a necessidade de um profissional, tem se tornado uma das distrações mais úteis no período. O Home Center Castelo Forte aposta no trabalho dos especialistas nas lojas para orientar os clientes nas mais diversas dúvidas, com sugestão de produtos e dicas que facilitem o trabalho.

Bricolagem é um termo francês, que ganhou forças na década de 1950. Após o encarecimento da mão de obra as pessoas passaram a realizar pequenos reparos, logo foram surgindo equipamentos, ferramentas, manual de instruções que facilitaram, ainda mais, o trabalho realizado por pessoas não profissionais. Trazendo para a realidade atual, onde o mundo enfrenta uma pandemia, a bricolagem vem contribuindo para que pessoas realizem as pequenas tarefas, como mudar os espaços ou criar novas configurações para os móveis, pintar uma parede, construir um novo cômodo, gerando uma distração na rotina do isolamento de forma terapêutica.

Para a designer de interiores Geane Rocha essa pode ser uma boa oportunidade para dar um novo design no lar, e, de quebra, se distrair. “Gastar um tempo se dedicando a algo novo é desafiador e, ao mesmo tempo, prazeroso. Essa é a proposta que a técnica da bricolagem traz nesse momento de isolamento”, aponta a designer de interiores Geane Rocha, que busca orientar os clientes que vão até a loja a procura de ajuda para realizar os reparos. A internet também está cheia de dicas e inspiração para quem pretende se arriscar nas técnicas e equipamentos; e produtos são facilmente encontrados em lojas especializadas.

"Uma vantagem na bricolagem é o fato de dispensar a mão de obra especializada, o que evita a aglomeração ou o recebimento de terceiros nas residências”, afirma Geane Rocha, designer de interiores do grupo Home Center Castelo Forte. Geane Rocha reforça a importância de manter a segurança na hora de se aventurar no trabalho. “Precisamos tomar muito cuidado e ficarmos atentos com as dicas de segurança. A bricolagem precisa ser praticada com responsabilidade e para isso você precisa estar seguro ao realizar trabalho”, explica.

A designer aponta as principais dicas para que a técnica seja realizada com sucesso, como:
1) Comece pelos trabalhos mais simples,
2) Busque orientação de profissionais e tire as dúvidas,
3) Muito cuidado com o manuseio de produtos químicos e perfuro-cortantes,
4) Busque as ferramentas mais adequadas,
5) Pesquise tudo antes de começar o trabalho.

As lojas de materiais de construção estão em funcionamento durante a quarentena, seguindo as recomendações dos órgãos responsáveis pela saúde. Os clientes podem procurar por produtos e orientações diretamente nas lojas ou através dos sites e mídias sociais.

Serviço:
Home Center Castelo Forte traz sugestões e técnicas de bricolagem como terapia no período de isolamento

Unidades / Endereços:
Home Center Castelo Forte Samambaia - QD 302 Cj. 08 Lt. 02 - Centro Urbano Samambaia

Home Center Castelo Forte Recanto das Emas - QD 104 Av. Recanto das Emas Lts. 12 e 13

Home Center Castelo Forte Vicente Pires - Centro Urbano CH 135/2 Via Estrutural

Home Center Castelo Forte Ceilândia - QNM 33 Av. Hospital Regional

Telefone: (61) 3358-1011
Site: https://www.casteloforte.com.br/