quinta-feira, 18 de abril de 2013

Ação coordenada do GDF põe fim a fraude contra centenas de famílias


 Uma ação conjunta da Polícia Civil e da CEB, sob coordenação do GDF, levou à prisão uma quadrilha que fraudava medidores de eletricidade, detenção anunciada hoje e que pôs fim a um delito que prejudicava financeiramente centenas de famílias no Distrito Federal.
"A ação para prender os criminosos faz parte de uma articulação de governo", ressaltou o delegado de Repressão a Roubos e Furtos, Fernando Cesar Costa.   
A fraude consistia na alteração dos aparelhos em estabelecimentos comerciais. As últimas ações dos seis acusados foram em uma padaria e uma pizzaria de Ceilândia, além de um supermercado em Planaltina.
O esquema, sob investigação desde janeiro, funcionava com a adulteração do equipamento, que passava a registrar um consumo de energia menor do que o real. Assim, o valor da conta paga caía, mas a produção elétrica não, o que obrigava a companhia elétrica a repassar esse gasto de origem desconhecida a outros consumidores para compensar a perda.
De acordo com o engenheiro da Gerência de Medição e Fiscalização da CEB, Flávio Teixeira, a equipe da empresa realiza de 500 a 800 autuações relacionadas a fraudes todos os meses. "As mais comuns são as ligações clandestinas, adulteração de medidores e desvios, conhecidos como gambiarras e gatos" ressaltou.
Presos – Os detidos, segundo a polícia, são Márcio Fernando de Sousa, 31, apontado como líder do bando, foi indiciado anteriormente pelas autoridades devido a mesma delinquência em dezembro de 2012; Henrique Moreira da Silva, 20, Antônio Gregório de Sousa Filho, 44, tio de Márcio de Sousa; José Odécio dos Santos, 41; Airton de Sousa Farias, 29; e Raimundo Nonato da Cunha, 46.
Os três empresários também levados às grades por cumplicidade, de acordo com os investigadores, são Domingos Sálvio de Abreu, 31; Gilberto Ramos da Cunha, 31; e Marcos dos Santos Xavier Júnior, 33.

Nenhum comentário:

Postar um comentário